10 de jul de 2010



- E eu não teria coragem de te beijar. - mentiu descaradamente.Seus olhos sorriam para meus lábios como quem suplica que se prove o contrário.
O máximo que meu corpo trêmulo conseguiu em resposta foi um sorriso amedontrado.Como não ter medo de um momento assim? Suas mãos em minha cintura, aquele sorriso em mim.
O que aconteceu no segundo seguinte mal consigo descrever.Uma onda de calor tomou conta de meu corpo e uma estranha felicidade, o meu coração.
- Pare! -eu pedi. - Somos amigos.Melhores amigos.
Dizem que beijar amigos é o pior crime que se pode cometer.Mas,por que diabos nos atraíamos tanto?Por que sempre íamos parar no mesmo lugar? Sempre tão perto, sempre tão longe.
- Eu tenho que ir pra faculdade. - tentei dizer. - Você tem que ir pra casa! - sua boca continuava na minha, suas mãos ainda me apertavam e seu coração junto ao meu, batia descompassado.
Mas o que eu estava fazendo ali? Destruindo minha amizade. Eu não queria daquele jeito.Eu queria mais. Eu queria pra sempre.
-Vamos sair daqui! - repeti em vão.
Olhei em volta, e tudo tinha um brilho a mais, uma cor a mais.Não sei ao certo quanto tempo demorei para conseguir me soltar daquele abraço tão apertado, tão desejado.
- Nunca imaginei que chegaríamos a tanto. - ele me disse, quase suspirando.


Apenas um trecho do meu primeiro livro :)
Que enfim consegui arrumar um tempo pra dedicar a esse sonho!

1 Comment:

VIDA SEM MEDO said...

Caramba sem palavras so digo "momentos momentos inesquesiveis"



Adorei Linda B

bjs Livinho Andrade